Vinhetas: usar ou não usar?

Vantagens e desvantagens de colocar um vinheta no seu vídeo e como fazer isso de forma positiva

Todo conteúdo, seja na internet ou na televisão, está sujeito a uma competição enorme com outros conteúdos, sejam publicitários ou de uma grade de programação de um canal off-line, como a TV, ou de um na internet, com os do YouTube.

Naturalmente, para se diferenciar, muitos desses canais criam vinhetas rápidas para “ambientar” a audiência sobre o tipo de assunto que será abordado e, ao mesmo tempo, criar algum diferencial que o ajude a ser lembrado por sua audiência.

As vinhetas são muito eficientes quando o assunto é aumentar a lembrança da “marca” de um programa ou conteúdo, já que faz uso de alguns elementos marcantes que não são usados no decorrer do vídeo, como:

  • Imagens e animações:em uma vinheta, por se tratar de uma interrupção em um vídeo que já começou, há uma “permissão”, uma licença poética, para usar elementos mais chamativos, animados, coloridos do que no resto do vídeo e o impacto que isso causa é enorme.
  • Criatividade:ser criativo e diferente do que a maioria faz também é um fator positivo. Usar imagens que saiam do senso comum, se apoiar no humor, trazer situações que fujam do esperado ajudam a marcar presença na memória das pessoas.
  • Música e efeitos sonoros:não há nada mais impactante do que uma boa trilha sonora seguida de efeitos sonoros que estejam bem alinhados com as imagens que estejam passando. Para uma vinheta autêntica, procure escolher músicas que combinem bastante com o vídeo e com o “mood” que queira passar. Uma música em descompasso com o tema do vídeo, mais agitada ou mais calma do que o necessário, por exemplo, pode gerar um estranhamento e, consequentemente, o abando do vídeo.

Um dos pontos negativos, mas também importante a se considerar sobre as vinhetas, é o impacto que elas podem causar na perda de audiência. Quanto menor o atrito na fluidez do vídeo, maiores são as chances da audiência continuar assistindo. Ou seja, o “encaixe” da vinheta deve ser pensado sob dois pontos de vista:

1) o impacto positivo que pode ter ao gerar maior lembrança de marca, uma vez que pode usar recursos visuais e sonoros que não são usados no restante do vídeo

2) o impacto negativo que pode ter ao “dar a chance” da audiência sair do vídeo ou trocar de canal.

Por isso, a inclusão da vinheta deve ser feita de forma inteligente e fluida, alinhada com o timing do vídeo, seguindo padrões de qualidade mínimos já que é ela que vai ditar a linha visual do vídeo e do canal como um todo.

Que tal pensar sobre vinhetas em seus vídeos e causar um bom impacto em sua audiência?

Receba nossos artigos!
Nós respeitamos sua privacidade.