Storytelling em eventos: o que é e como usar

Enfim, chegou o grande dia. O despertador ainda não tocou e você já pulou da cama. Na verdade, você nem pregou os olhos a noite toda por causa da ansiedade. Enquanto toma seu banho, repassa todo o plano na cabeça. Pela milésima vez essa semana. É aquele misto de sentimentos de querer que uma situação acabe logo para se livrar da expectativa, mas também de não querer que o momento chegue por causa do medo de que algo não saia conforme o planejado. Você coloca sua melhor roupa, que já estava separada desde o dia anterior para não correr o risco de se atrasar. Mas só você sabe o quanto demorou a fazer essa escolha depois de revisitar todo seu guarda-roupa dezenas de vezes. Afinal, nossa aparência é como um cartão de visitas, e você não pode passar a impressão errada. Não hoje. Hoje, tudo tem que dar certo. Hoje, tudo tem que ser perfeito. Enquanto toma um café, você revê mentalmente todos os detalhes que vão acontecer ao longo do dia. De novo. É hora de ir. Vai começar.

Provavelmente, você ficou envolvido com a pequena estória contada acima e ficou curioso para saber do que se trata, né? Você conseguiu visualizar a cena direitinho. Quem é essa pessoa? Para onde ela estava indo? O que iria acontecer naquele dia?

Esse é um exemplo de storytelling, que significa, literalmente, contar histórias. Essa é uma técnica muito utilizada no marketing e em comerciais que a gente vê por aí. Uma história vai sendo contada e vamos nos envolvendo com ela, inclusive emocionalmente. Prestamos atenção, a curiosidade fica aguçada, sentimentos são despertados, ficamos interessados em saber o que vai acontecer.

E por que não criar essas sensações também em um evento e torna-lo memorável?

O storytelling em eventos vem sendo cada vez mais utilizado, pois cria um envolvimento muito maior no público e, consequentemente, uma lembrança mais enraizada do que foi vivido ali durante aquelas horas ou dias. E isso é incrível para sua marca/produto. Mas como fazer isso? Veja 4 dicas abaixo:

Defina o tom

Qual o objetivo desse evento? E qual clima você quer criar? Ao definir o tom e o clima do evento, você terá um norte de como sua história deve ser construída para conduzir o público para o objetivo final. Vale fazer um brainstorm com a equipe para ter ideias de como essa história pode ser contada e quais serão os apelos emocionais. Quanto mais as pessoas se envolverem com a história, mais se lembrarão do seu evento e, consequentemente, da sua marca/produto. Mas atenção: de nada adianta encher o seu evento de momentos super emocionantes ou engraçados se aquilo não tem relação direta com o objetivo do evento e nem a identidade da sua empresa.

Construa sua história

Agora é hora de se aprofundar na história. Crie uma linha de raciocínio com começo, meio e fim. É importante colocar pontos de surpresa ou suspense ao longo do caminho, para deixar tudo ainda mais envolvente e cativante para o público.

Por que não começar a trabalhar o seu storytelling antes mesmo do evento começar? A introdução pode estar no próprio convite, que já vai mostrar ao público o clima e o que esperar do evento. Esse momento é responsável por deixar as pessoas interessadas e curiosas com o que vai acontecer no “dia D”. Você pode aproveitar para divulgar uma palestra-surpresa e atiçar a curiosidade dos convidados.

Ah, e capriche no final. É como um filme: por mais que a história tenha uma ideia interessante e seu desenrolar seja bacana, se o final foi chato ou muito óbvio, a sensação final é que o filme foi fraco. O mesmo vale para o seu evento. Pense em como tornar a finalização dele coesa, inteligente e surpreendente. Trabalhe a criatividade!

Crie personagens

Não, você não precisa ter cosplay de Avatar perambulando pelos corredores. Os personagens, nesse caso, são os próprios palestrantes e participantes do evento, inclusive o público. Amarre o que será dito nas palestras, mesas-redondas e qualquer outro momento importante com a história que está conduzindo seu evento. É fundamental cada detalhe seja parte do macro.

Agora que você já sabe como usar o storytelling para eventos, que tal começar a planejar o próximo?

Receba nossos artigos!
Nós respeitamos sua privacidade.