Publicidade online corresponde a quase 70% dos processos no Conar

Há quem ainda pense que a internet é “terra de ninguém”. Como qualquer pessoa com um acesso à rede pode colocar o que bem entender na internet, há uma falsa sensação de “liberdade” onde as leis não se aplicam. Ledo engano. Cada vez mais, as leis que regem o mundo offline são aplicadas com rigor na internet.

Sem dúvida, o cumprimento da lei e as punições ainda estão longe do ideal, mas com o tempo vamos caminhando para um universo digital cada vez mais justo.

Com a publicidade online, não é diferente. Existem regras e leis que regulamentam a publicidade como um tudo para que seja feita de forma justa, apropriada, leal e saudável para toda a sociedade, inclusive na internet.

Em 2019, o Conar, Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, abriu 302 processos, a maioria deles (69,5%) vindos de campanhas na internet (em 2018, a publicidade digital correspondeu a 63,6%). Logo atrás, vem os comerciais de TV, com 13,5%, e mídia exterior, com 8%. Ponto de venda, Revistas e Rádio foram responsáveis por 1,2% dos processos cada.

Veja mais números:

  • Dentro de Internet, 39,1% dos processos vieram de campanhas em Redes Sociais, enquanto 14,3% de vídeos online e 3,7% de e-mail marketing
  • 70% das denúncias foram feitas por consumidores; 16,9% pelos associados da entidade; 12,9% pelo próprio Conar; e 1,9% foram aplicados a partir de atitude dos membros do conselho de ética
  • Em 2019, o Conar julgou 329 casos: mais da metade vieram dos segmentos de alimentos, sucos, refrigerantes, bebidas alcoólicas, medicamentos, cosméticos, serviços de saúde, moda e varejo
  • 75% desses processos terminaram com algum tipo de punição

 

O que você acha sobre como as regras são aplicadas na publicidade digital? Já viu alguma propaganda inadequada ou que fere as leis do Conar?

 

 

Receba nossos artigos!
Nós respeitamos sua privacidade.