Ideias para anúncios em vídeo em plataformas digitais

Você provavelmente já ouviu falar dos resultados exponenciais que a publicidade digital pode trazer, certo? Aqui no blog tem uma série de posts falando sobre isso e vale dar uma navegada por eles para entender esse potencial todo.

Mas hoje vamos partir do fato de que queremos extrair o melhor resultado dos 139.000.000 de brasileiros conectados à internet consumindo (mais que 80%), vídeos em plataformas como o Facebook, Instagram, YouTube, etc.

Para isso, separamos algumas regrinhas e dicas pra ter mais resultado com menos esforço:

1) Antes de sequer começar a gravar, reflita sobre o objetivo que tem ao produzir esse video: é aumentar o conhecimento de marca, gerar consideração de marca ou gerar conversão/venda direta? É claro que os mais perspicazes vão dizer “gerar vendas diretas”, mas vale dizer que se sua marca não é conhecida nem considerada no processo de decisão, suas campanhas de vendas diretas podem ser um pouco frustrantes.

2) A maior parte dessas plataformas hoje permite “ensinar” o algoritmo a entregar seus anúncios apenas para as pessoas que melhor combinam com seus objetivos. Basicamente, você define o que quer com base nos objetivos, por exemplo, quer que mais pessoas vejam seu vídeo, ou que as pessoas cliquem no seu site ou que elas façam uma compra no seu e-commerce. Aí as ferramentas dessas plataformas começam a entregar seus anúncios e entender quais pessoas fizeram o que você queria e então começa a procurar pessoas iguais a ela. Isso otimiza seus investimentos e garante uma bela rentabilidade da ação toda.

3) O tempo de scroll, ou seja, o tempo que as pessoas ficam passando entre um post e outro nessas ferramentas é menor que um segundo. Então seu vídeo deve chamar a atenção logo nos 3 primeiros segundos. Chamar a atenção, mostrar o logo ou qualquer outra coisa que queira que as pessoas vejam primeiro, mas lembre-se dos 3 segundos. As pessoas certamente não darão mais do que isso para saber se querem ou não continuar a consumir o seu conteúdo.

4) Como a coisa toda na internet é muito rápida, a sua mensagem também deve ser compacta: em 10 segundos, no máximo, sua principal mensagem deve ser entregue. Todos os demais segundos ou minutos depois disso devem ser apenas complementos dessa grande mensagem principal. Como a internet é livre, na prática, você pode produzir o vídeo/conteúdo longo que quiser, claro, mas há uma grande chance de que as pessoas não cheguem ao final dele, o que poderia significar um desperdício de dinheiro.

5) As imagens devem falar por si: uma grande parte dos vídeos em plataformas como o Facebook, Instagram e LinkedIn, rodam sem som. Às vezes as pessoas estão na espera de um consultório, no almoço do trabalho, no próprio trabalho, dando uma bisbilhotada nas redes sociais, mas não querem que todos saibam o que ela está vendo. Por isso, essa parte grande de vídeo que roda sem som. Ou seja, seu vídeo deve funcionar só na base das imagens ou deve ter uma legenda se for alguém falando, por exemplo.

6) Vídeos são o formato mais consumido e que prende mais atenção das pessoas, portanto, esteja preparado para interagir com elas. Podem surgir dúvidas, opiniões, elogios, críticas. Esteja pronto pra responder a todas essas interações e você pode rentabilizar bem seu investimento transformando essas interações em vendas.

7) Teste o tempo todo: no universo digital, o forte são as métricas. É possível medir tudo e comparar os resultados. Então, vale muito produzir vídeos com estímulos e argumentos diferentes para testar os mais eficientes. Isso também pode te dar insights para desenvolver novos ou melhores produtos.

E aí, pronto para começar a dar seus primeiros passos nos vídeos online? Vamos bater um papo para entender o melhor modelo para seu negócio! 😉

Receba nossos artigos!
Nós respeitamos sua privacidade.