Como ganhar dinheiro com Marketing de Conteúdo

Aqui está uma das tendências que mais se confirmou nos últimos anos e vai continuar se provando: o marketing de conteúdo.

Pra começar a encaixar o marketing de conteúdo em um lugar nas estratégias, vale opor esse caminho ao marketing invasivo, de interrupção, que apresenta os produtos e seus benefícios sem considerar o contexto e o momento dos usuários, ele ganha na escala, no volume. Muita gente vendo pode gerar muitas vendas (ou não funcionar nadinha dependendo da estratégia).

Claro, não estamos dizendo que esse tipo de estratégia não funciona mais. Funciona sim, e muito, tem muita ciência por trás. Mas o marketing de conteúdo tem ganhado cada vez mais espaço por um conjunto de fatores.

O primeiro deles é o contexto. Quando se fala de conteúdo para viagens, por exemplo, o contexto é muito claro. Pessoas que viajam precisam de ajuda para tomar decisões como escolher hotéis, restaurantes, passeios e milhares de outras coisas. Logo, quem pesquisa por isso está exatamente neste momento e o conteúdo gerado pode ajudar a tomar uma decisão e melhor, a decisão que mais ajude seu negócio.

Outro ponto é que ele é real, autêntico, mostra as experiências, os depoimentos, as ideias de pessoas reais, com intenções reais. Isso aumenta muito a credibilidade.

Alguém que já passou por determinada experiência pode relatar com precisão como foi aquilo e ajudar a vender produtos que fazem a diferença. Por exemplo, seguro viagem. Dificilmente alguém vai realmente precisar usar o seguro viagem, mas quando precisar vai notar a diferença que faz e a quantidade de dor de cabeça que se evita com isso. Mas é completamente diferente uma empresa que vende o seguro viagem dizer o quanto isso é importante e uma pessoa, que já passou pela situação de precisar se hospitalizar em uma viagem e não ter o serviço dando um depoimento de como teria sido importante ter comprado um determinado pacote.

Há diversos cases interessantes para ilustrar o poder do marketing de conteúdo. Por exemplo o conteúdo de receitas. Muitas empresas vendem produtos para receitas. Seja farinha, óleo, açúcar, arroz, feijão, carne, qualquer coisa. E claro, é preciso ter uma propaganda tradicional dizendo os benefícios daquele produto, mas é muito mais forte quando essas empresas produzem receitas em vídeo, por exemplo, mostrando como o produto dela se aplica e qual a diferença que faz no resultado final da receita, que é o que realmente importa para o consumidor final. E com certeza absoluta, isso aumentará muito os resultados de vendas diretas.

Outro case fantástico foi o da Michelin que, para vender mais pneus, fez conteúdos interessantíssimos sobre viagens que estimulou muito as pessoas a pegarem seus carros e fazerem aquilo que eles estavam propondo. Como a viagem era de carro, pneus foram gastos, pneus foram comprados e a companhia experimentou o gosto de vender muito produzindo conteúdo relevante.

Para acertar em cheio em marketing de conteúdo esse é um dos maiores segredos. Entender o consumidor. Fazer um mapa da jornada dele em relação ao seu produto e entender como é possível ajudá-lo ao mesmo tempo em que conecta isso com sua estratégia de vendas. No caso da Michelin, a estratégia era aumentar as vendas de pneus na Europa, especificamente na França. E, olhando onde as pessoas mais gastavam pneus perceberam que viagens de carros eram grandes consumidores de pneus que as pessoas nem percebiam. Foi aí que entrou o conteúdo específico com dicas, já que as pessoas realmente pesquisam e precisam desse conteúdo em sua jornada de “gasto de pneus”.

Além de pensar na jornada do consumidor em relação ao seu produto e no tipo de conteúdo que melhor se conecta com ela, é preciso também pensar nos formatos e canais onde esse conteúdo será distribuído.

Vídeos, sem dúvida, são a melhor forma de se transmitir um conteúdo. É dinâmico, tem som, passa muita imagens e informações sem precisar mexer na tela, emociona, faz rir. É rico.

Também há os posts em blogs, os e-books, os infográficos, as imagens e fotos, os depoimentos, podcasts, newsletter e muitos outros para explorar.

E, tão importante quanto a estratégia e a produção de conteúdo é a sua distribuição. As pessoas estão em múltiplos canais. Facebook, Instagram, YouTube, Blogs, portais, LinkedIn. Então é preciso pensar em seu público novamente. Onde ele consome mais o tipo de conteúdo que você irá produzir? Será que apenas organicamente a coisa se resolve ou será preciso investir em impulsionamentos como já falamos por aqui (link de como anunciar não instagram), por exemplo?

O mundo do conteúdo é rico e aí vai um pequeno resumo:

  • Entenda seu negócio e seus objetivos (vender pneus na França, por exemplo)
  • Entenda a jornada de consumo do seu produto (viagens consomem muito pneu)
  • Entenda a jornada do seu cliente em relação a isso (dúvidas sobre restaurantes, passeios, caminhos)
  • Planeje o conteúdo (dicas relevantes e reais de restaurantes, passeios e caminhos)
  • Planeje o formato do conteúdo (vídeos, textos, imagens e fotos, infográficos)
  • Produza o conteúdo em si (capriche e escolha as empresas, produtoras e profissionais competentes pra gerar credibilidade e resultado)
  • Distribua o conteúdo (Instagram, Facebook, Blog, Youtube)
  • Mensure os resultados e otimize o conteúdo e a campanha (lugares onde as pessoas estão mais se engajando, pessoas que mais clicam nos seus anúncios, pessoas que passam mais tempo lendo seu conteúdo, etc)

Pronto, taí uma excelente maneira de fazer dinheiro com marketing de conteúdo.

Se você for um produtor de conteúdo, a mesma estratégia vale, mas pensando do outro lado. Qual a empresa para a qual você quer oferecer seus serviços de produção de conteúdo, qual a jornada do cliente deles, qual a estratégia deles e como você consegue encaixar perfeitamente o que você produz com o que eles precisam.

De um lado ou de outro, que tal falar com a gente pra produzir vídeos para toda sua estratégia de marketing de conteúdo e ganhar bastante dinheiro com isso?

Receba nossos artigos!
Nós respeitamos sua privacidade.