Além do clique: peças publicitárias podem levar a interação mais longe que apenas um clique

A era do clique já passou faz tempo. Hoje, a experiência, a lembrança da marca e do anúncio, a consideração de compra, combinados com as compras on ou off-line já se sofisticaram muito e, com elas, todo o aparato métrico para saber se sua campanha está indo bem ou mal, sem necessariamente depender dos cliques.

Em 2018, o Facebook conduziu um estudo com uma série de anunciantes que consistia em exibir um anúncio nas suas plataformas (Facebook e Instagram) e acompanhar a resposta dessas pessoas nas lojas físicas das marcas participantes do estudo.

A conclusão foi que mais de 90% das pessoas que realizaram uma compra no mundo físico ou virtual realizaram ZERO cliques, não curtiram, não compartilharam e não comentaram. Apenas foram até a loja comprar os produtos anunciados.

Onde está o segredo? Na atenção. Apesar das pessoas não terem interagido diretamente com as peças, elas dedicaram mais tempo vendo o anúncio do que o tempo que dedicavam vendo outros posts. Ou seja, o tempo que uma pessoa passa vendo uma peça é um indício de seus interesses e, portanto, causa mais impacto do que uma interação como o clique, por exemplo.

Neste cenário, com a evolução mobile, celulares super avançados, hoje já é possível experimentar diversos formatos de mídia que prendem a atenção dos potenciais clientes das marcas e causam impacto direto na lembrança de marca, do anúncio, intenção de compra e, efetivamente, a compra.

Formatos sofisticados como canvas do Facebook, que permite mixar diversos formatos como vídeos, fotos, textos, gráficos para imergir o usuário no anúncio é só a ponta do iceberg. Tanto dentro como fora do Facebook, é possível encontrar anúncios diferenciados em portais, como UOL, Veja, Folha de São Paulo, dentre outros, players de vídeos, como o YouTube.

São possíveis formatos como os vídeos 360º, vídeos interativos com pesquisas em tempo real, countdown para ofertas, formatos que levam direto para uma ligação ou direto para o local da oferta, Drag&Drop, anúncios que levam direto para um formulário de contato sem ter que passar pelo site, anúncios que são eventos com Save The Date, anúncios com cronômetros, mini games.

Enfim, são dezenas de formatos, cujo objetivo único é atrair a atenção dos potenciais consumidores. A criatividade e a estratégia são mandantes nesse cenário.

A boa estratégia está conectada com bons objetivos de negócio. Por exemplo, se o objetivo da campanha é apresentar os destaques de um carro, peças interativas como mini games ou canvas, até mesmo vídeos 360º, podem ser muito úteis. Para uma campanha mais direta, anúncios com link direto para ligações ou formulários de contato podem fazer mais a diferença.

São muitas as possibilidades e saber usá-las para seu negócio pode realmente dar a vantagem que você precisa nesse cenário cada vez mais competitivo.

 

E, se no meio dessas peças todas você precisar de vídeos, sabemos exatamente como te ajudar. 😉

Receba nossos artigos!
Nós respeitamos sua privacidade.